terça-feira, 25 de abril de 2017

AS APRESENTAÇÕES DE BLAZE NO WACKEN




Por Val Oliveira e Bianca Moretto.



Após o lançamento do aclamado “Silicon Messiah”, as coisas pareciam ir bem com a banda nova de Blaze Bayley, intitulada como BLAZE. Com um suporte bom da gravadora SPV, que posteriormente iria lesar financeiramente a banda, eles chegaram a tocar por duas vezes no grandioso evento Wacken Festival.


A primeira apresentação ocorreu em 5 de agosto de 2000, na tour do “Silicon Messiah”. O set lis dessa apresentação foi o seguinte:



The Launch

Futureal

Ghost in the Machine

Evolution

Silicon Messiah

Identity

The Brave

Man on the Edge

Born as a Stranger









Segue abaixo uma transcrição de um review de sua apresentação pelo site Metal Maidens e True Metal Fan





“... Enquanto ANCIENT estava fechando seu set, muita gente já estava esperando o ex-líder do IRON MAIDEN, BLAZE BAYLEY. Foi muito corajoso ver o que este homem fez com sua vida, ao simplesmente começar uma nova banda com seu próprio nome. Ele não mudou seu desempenho de palco muito e após tocar a músicas de seu álbum solo "Silicon Messiah" ("Ghost In The Machine", "Evolution", "The Brave"), ele ainda tocou algumas antigas músicas do MAIDEN, como "Man On The Edge" e "Futureal". O público adorou assim como adorou o Blaze. Seu novo álbum foi muito bem recebido em todos os lugares e a resposta da multidão hoje foi enorme.”



A segunda apresentação ocorreu em 01 de agosto de 2002, sendo uma apresentação mais curta, e divulgando o excelente “Tenth Dimension”, o set list foi:



Ghost in the Machine

The Tenth Dimension

Silicon Messiah

Stare at the Sun

Born as a Stranger

Man on the Edge











Segue abaixo uma transcrição de um review de sua apresentação pelo site True Metal Fan:




“BLAZE provou que ele é um bom frontman, especialmente depois que ele deixou IRON MAIDEN para seguir uma carreira solo. E você deve admitir, quando você participa do show, ele convence novamente o público de sua força como um artista solo. A forma como ele anda, a maneira como ele fala e a maneira como ele age são uma cópia exata de seus dias de IRON MAIDEN. Algo que também percebemos com BRUCE DICKINSON, mais tarde neste fim de semana. Ninguém pareceu se importar com isso no entanto, e BLAZE realmente mostrou seu melhor lado com este show. Começamos a ouvir versões de músicas como "Kill & Destroy", "Sillicon Messiah", "Stare At The Sun", "Ghost In The Machine", "Tenth Dimension" e o clássico do IRON MAIDEN: "Man On The Edge".”


O único registro dessa apresentação em vídeo foi feito pelo organizadores do Wacken,que sempre captavam ao menos uma música para um DVD com as bandas que participavam do festival.



Podemos perceber como os veículos de mídia especializados estavam otimistas e empolgados com a performance de Blaze e sua nascente carreira solo. Foi um período empolgante e único na trajetória do vocalista inglês, que mostrava, a cada passo dado, que tinha garra e força para seguir com sua paixão maior: a música!




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...